sábado, 17 de novembro de 2007






PRINCÍPIOS UNIVERSAIS
por Soluz

Existe ordem no caos, não existe o acaso. No Universo existem princípios que coordenam a Harmonia, pois tudo tem uma razão de ser e um objetivo que precisa ser salvaguardado. Essas leis estão interligadas. Cada uma contém em si a outra e todas são sintetizadas pela primeira. Não adianta seguir apenas uma delas para conquistar a plenitude, é preciso se orientar pelo conjunto para encontrar o equilíbrio.

O objetivo sagrado é a União em Consciência aoTodo e por mais primitiva que seja uma forma, um ser, a sua meta é sempre o aprimoramento para alcançar a plenitude. No início esse objetivo é inconsciente, mas é ele que impulsiona a alma a buscá-lo sempre. A jornada espiritual acontece através de vários planos ou dimensões, seguindo ciclos em uma espiral contínua e pela transformação se realiza.

1. UNIDADE OU LEI DO AMOR
Tudo o que existe, em todos os planos, é um reflexo do Uno; tudo emana da Unicidade e a ela retorna. Esses dois movimentos - o da emanação e o do retorno - constituem a base do ensinamento esotérico sobre o desenvolvimento cíclico de tudo o que evolui. Essa evolução se faz por meio da divisão múltipla da unicidade primitiva, do retorno sucessivo a uma unicidade mais perfeita e de uma nova divisão e multiplicação dela. O Amor é a expressão da Unidade que através da doação se manifesta.

2. VIBRAÇÃO E MOVIMENTO
A unidade se divide e se multiplica (o que está acima é semelhante ao que está embaixo). A essência se reflete na substância gerando movimento. O espírito cria a matéria para que o Amor possa ser vivificado em toda a sua plenitude. A energia ou vibração é o resultado da fricção de dois pólos diferentes e portanto para que a evolução aconteça é necessário que a experiência ou o movimento entre os pólos manifeste uma força ascendente e reintegrativa. Ativo e passivo são pólos contrários necessários para o movimento de retorno à unidade e é preciso encontrar o ponto de equilíbrio entre os dois para que a Harmonia prevaleça.

3. CAUSA E EFEITO OU AÇÃO E REAÇÃO (KARMA)
Toda ação gera uma reação. Toda manifestação é o resultado de uma ação. Tudo tem uma razão de ser, não existe o acaso. Todas as manifestações circunstanciais só têm um propósito: a evolução, o retorno à unidade. As escolhas pessoais devem ser sempre baseadas não só em benefício próprio, mas também no bem estar coletivo, pois qualquer distúrbio em uma das partes da criação provoca desequilíbrio no Todo. A situação atual da humanidade deve-se ao pensamento egoísta e separatista causador da desarmonia e do conflito.

4. MANIFESTAÇÃO
A manifestação é a exteriorização da vontade divina. Somente através da materialização tem-se a oportunidade de evoluir, pois é através da experiência da vida, da fricção entre pólos que se compreende o caminho. A matéria é regida por ciclos para que a evolução aconteça de forma harmoniosa. Nascer, crescer, amadurecer, morrer, se transformar e dar início a um novo ciclo. A lei do karma funciona aliada aos ciclos, trazendo à manifestação, conforme a lei da atração, provas necessárias para a evolução.

5. HARMONIA
A evolução é o resultado da conscientização e esta é adquirida através da experiência profunda dos mundos internos. É preciso estar conectado com a Vontade Superior para harmonizar os aspectos duais (sombras) sintetizando-os em Unidade. A Harmonia (beleza) é o resultado de escolhas sensatas baseadas na Unidade e é necessária para o andamento do processo evolutivo para que não haja desvios e resultados indevidos que o atrasariam.

6. LIVRE ARBÍTRIO
Afirmando que "a escolha é livre e o resultado pré-determinado", a tradição esotérica se refere ao livre arbítrio pessoal consciente e à responsabilidade pelas conseqüências dessa escolha ou decisão. Subjetivamente o arbítrio é livre e, portanto, inevitavelmente sujeito às conseqüências kármicas. O karma do momento é a conseqüência das escolhas e decisões feitas no passado, pois o karma e o livre arbítrio estão estreitamente ligados.

7. EVOLUÇÃO
A evolução é o resultado da conscientização e esta é adquirida através da experiência. A experiência é a grande oportunidade que o Espírito nos oferece ao se refletir na matéria exprimindo a idéia do Amor Incondicional, deixando que a sua criação siga livre para se expandir e evoluir, compartilhando o milagre da existência. A evolução é inexorável e infalível independentemente das escolhas individuais, pois como a energia do Amor é a criadora e mantenedora do Plano Divino, essa grande força cuida para que a harmonia seja sempre restaurada quando necessário de acordo com a lei da reação, ou seja, a lei do eterno retorno. Expansão e contração, a eternidade fluindo inexoravelmente em ciclos, por ciclos e ciclos.

8. ATRAÇÃO
Semelhante atrai semelhante. Vibrações análogas se atraem formando egrégoras que tem como finalidade a Harmonia Universal. Atraímos tudo o que intencionamos, seja positivo ou negativo. Somos co-criadores e, portanto, responsáveis pelo nosso universo individual e também pelo coletivo. Como ficou expresso anteriormente nas outras leis, tudo tem um significado, uma causa e um objetivo e devemos pensar e agir sempre com consciência meditando sobre as causas, conseqüências e karma gerados.

9. CICLOS OU RITMO
Tudo é energia, movimento, causa e conseqüência para que a evolução aconteça. Isso tudo envolto pela eternidade, sem começo nem fim. A evolução é vista como uma estrada em espiral, por onde viajamos olhando os acontecimentos e interagindo de acordo com o conhecimento conquistado. A cada volta da espiral adquirimos mais sabedoria através da experiência e sempre que as circunstâncias se repetem de acordo com a harmonia e o karma temos a oportunidade de vivenciá-las de uma forma mais aperfeiçoada. Ciclos e ciclos, intermitentes e eternos; quando terminamos a experiência em um nível passamos a outro mais elaborado.

10. LUZ E TREVAS
É necessário atravessar o deserto, abismo ou descer aos infernos para encontrar a luz. É preciso enxergar as sombras interiores, reconhecê-las, enfrentá-las e dominá-las. Somente quem corajosamente lutar na escuridão e esclarecer todas as dúvidas sobre si mesmo liberando a mente de preconceitos, crenças e todo o tipo de limitações criadas pelo ego poderá enxergar a luz e se libertar dos grilhões da ignorância e do medo. Luz e trevas caminham juntas e só o discernimento alcançado através do conhecimento profundo de si mesmo pode avaliar a escolha certa e definir o caminho a seguir.

11. ACEITAÇÃO OU REDENÇÃO
A compreensão plena de todas essas leis, interiorizando-as e incorporando-as integralmente resulta na Redenção ou União ao Todo, a entrega em corpo e alma à Unidade, à Vontade Divina. A individualidade não luta mais e transforma-se em servidor. É alcançada a compreensão de que tudo e todos caminham para a luz independentemente das escolhas individuais, pois existe um Plano de Amor que transborda compaixão, que vivifica e é a base de toda a criação, nos nutrindo sempre e irradiando-se em todos os planos e direções, doando-se em novas oportunidades para a evolução. A conquista ou resgate da Consciência é conseqüência da transcendência e a entrega total à Vontade Divina é o final da busca do peregrino e o retorno à unidade em consciência.

Márian