sábado, 5 de janeiro de 2008




LUZ E SOMBRA
Precisamos entender que uma delas só pode ser reconhecida através da existência da outra. A sombra existe para que possamos ver a Luz. A experiência na matéria nos traz a grandiosa oportunidade de vivenciarmos a complexidade da existência, da vida! Vida e morte são apenas aspectos dessa grande experiência, não são apenas princípio e fim de algo, mas movimento contínuo; passagens para planos diferentes e necessários.


A Luz é realidade, a sombra é dúvida e também faz parte do nosso processo de compreensão da vida.

Até que tudo se esclareça na nossa mente, a sombra estará tampando os nossos olhos. É preciso liberar a mente e deixar que os velhos conceitos sejam dissolvidos, é necessário tirar as máscaras que ocultam a nossa verdadeira face para que possamos nos encarar de frente e assumirmos as nossas sombras, o chamado "lado escuro da força". Se não assumirmos as nossas sombras, não conseguiremos resgatar a nossa própria Luz. É preciso lutar contra o dragão interno. É preciso aceitar as nossas imperfeições para que possamos transmutá-las.

Percebemos nas pessoas muitas dúvidas sobre bem e mal. Existem definições para bem e mal, e podemos meditar sobre isso.

O bem é a harmonia que visa sempre o bem comum, é a compreensão da Unidade; já o mal é a conseqüência da ignorância e do medo causado pelo afastamento da Unidade, é o desequilíbrio. Tudo o que leva a um transtorno físico ou espiritual é considerado mal. Tudo o que nos tira do nosso centro é mal. Tudo o que vai contra a natureza divina do ser humano é mal. Tudo o que nos leva ao centro, à Unidade é bem. Tudo o que une, esclarece, fortalece, ampara, compreende e compadece é bem. Essas definições podem ser enriquecidas ao compreendermos que o mal como fruto da ignorância faz parte do processo evolutivo humano e naturalmente à medida em que se esclarece o propósito divino e a união cósmica se dá, ele automaticamente desaparece.

É preciso entender que Deus e nós somos Um, inexoravelmente UM e para se enxergar isso, é preciso desprendimento, é preciso se entregar a essa força e deixar ir o velho eu, realizando os objetivos reais de um ser humano completo, vivendo integralmente, servindo sem expectativas, deixando-se fluir com a vida. Sendo o Amor sem barreiras, sem julgamentos, enxergando que tudo faz parte, que tudo é como deve ser.

Gerar ansiedade pela expectativa de uma realização de um desejo egóico nos afasta da realidade descortinando um véu de nuvens sobre os nossos olhos etéreos. A causa mais freqüente de stress causado pela decepção com uma derrota é a expectativa de ganhar sempre, de ser melhor do que os outros, de não aceitar as próprias limitações, etc.

O ser humano atual vive em busca de algo que nem mesmo ele sabe definir, pois está tão afastado da realidade que tem dificuldades para enxergar um palmo a frente do seu próprio nariz. É bombardeado todos os dias pela mídia com apelos que refletem a sua insatisfação, fazendo-o crer que bens materiais, a conquista do sexo oposto ou a realização profissional, trarão a tão almejada felicidade. Também é comum maquiar sentimentos egoístas com justificativas como: eu faço isso porque quero agradar o meu cliente, na verdade você está esperando apenas elogios, aprovação ou remuneração material.

De acordo com a Harmonia Universal devemos dar o melhor de nós, por amor, sem esperar nada em troca. Devemos apenas Ser, fluindo com a energia cósmica, com o Plano Divino. Expectativas só geram ansiedade, apreensão, medo, dúvida. A doação sem esperar nada em troca só gera a ampliação do Amor, da Verdade, da Luz.

"Vamos deixar que a brisa nos leve, como uma folha levada pelo vento, em qualquer direção, para qualquer lugar, e assim que a Vontade Divina quiser, vamos cair ao solo e servir de adubo para alguma semente que nos espera.
Assim seremos felizes por servir, não mentalizaremos nada.
Seremos.
Amaremos o Cosmos e seremos unos com Ele.
Vibraremos na mesma intensidade, o amor que permeia tudo e a todos.
Voltaremos a ser aquilo que sempre fomos.
"Luz"!
Estaremos conscientes da Totalidade.
Viveremos a Totalidade.
Seremos!"

Namastê,

Márian