quinta-feira, 24 de abril de 2014



O QUE PODE ESTAR POR TRÁS DO STRESS

Você está se sentindo estressado? 

O stress tem sido considerado o mal da atualidade. É constatado que a maioria das doenças e desequilíbrios do ser humano tem a sua contribuição. Stress em inglês significa tensão ou pressão, e nós o sentimos como resultado dos apelos do nosso trabalho, estudo, questões familiares e pessoais que nos sufocam fazendo surgir emoções e pensamentos de baixa vibração que acabam nos tirando do eixo, causando transtornos em todos os níveis, sejam físicos, mentais, emocionais ou espirituais. 

Mas saiba que a pressão pode não estar só do lado de fora, mas estar no seu interior... como algo sutil e insidioso...Entenda que a verdadeira causa do stress pode ser a sua mente...

Algumas coisas precisam ser esclarecidas para que vejamos o stress por um outro ângulo. Realmente sofremos uma enorme influência do mundo material e são os nossos cinco sentidos físicos que têm a função de levar à nossa mente as sensações produzidas e transformá-las em ideias, dor ou prazer. Na verdade os sentidos seriam instrumentos perfeitos de aprendizado para a nossa evolução se a sua utilização pela mente fosse desapegada e sábia, mas eles são muito mal empregados por ela. Acontece que a nossa mente quando ainda é imatura e destreinada desvirtua aquilo que percebe por causa da intervenção da sua mais mal falada criação, o ego.

O que acontece é que o ego, o nosso “falso eu”, ao receber as informações do meio, as transforma em emoções e sentimentos ligados apenas às suas falsas crenças, desejos e aversões, que aí se transformam em baixa autoestima, inveja, raiva, arrogância, orgulho, posse, etc. 

Então podemos afirmar que, na verdade o maior responsável pela causa do stress é o ego. É esta parte de nós mesmos que verdadeiramente nos desequilibra e que nos tira do centro. O ego vê o trabalho, o estudo e as relações apenas como jogos de poder, de posse e de prazer físico, o que na realidade deveria ser visto como uma imensa fonte de satisfação interna.

De fato, quem trabalha, estuda e se relaciona baseado no Amor verdadeiro não fica stressado. Se as pessoas fossem mais fiéis à sua essência, ao seu coração, e não ao seu ego fariam escolhas mais sensatas e evolutivas, e evitariam o stress.

Portanto, a maior causa do stress e sofrimento humano advém do nosso ego. Mas não devemos nos sentir culpados por nos deixarmos enganar por nossa própria criação, pois isso é natural no processo evolutivo. Somos como crianças aprendendo a caminhar, tropeçando e levantando até nos tornarmos capazes de seguir adiante sozinhos. 

O que podemos fazer então para anular o nosso ego e acabar com o stress, é nos reconectarmos ao nosso verdadeiro Eu, à nossa essência, aquela que é parte do Todo e que possui uma visão clara da vida e dos passos que devemos dar. 

Bem, a prática mais ancestral que se conhece para isso é a Meditação, na verdade um método científico e não místico como muitos imaginam, e com benefícios já comprovados pela ciência atual. O objetivo da meditação é educar a mente para que esta exerça de forma criativa e sábia a sua verdadeira função de mediadora entre o espírito e a matéria. O trabalho da mente é decodificar aquilo que a vida nos oferece como experiência, nos ajudando a discernir quais as melhores escolhas que devemos fazer para evoluirmos e assim servirmos com Amor ao Universo.

A prática da Meditação ao contrário do que muita gente pensa não é difícil, é preciso apenas disciplina e concentração. Com o exercício diário de apenas 15 minutos pela manhã e outros 15 minutos à noite, é possível se alcançar o estado meditativo, o contato com o verdadeiro Eu. À medida em que progride nos exercícios, a pessoa acaba tendo uma outra visão de si mesma e do mundo, encontrando a calma e a paz interior necessárias para lidar com as suas questões diárias.

A vida deixa de ser uma fonte constante de stress e sofrimento e passa a ser vista como uma grande oportunidade de entendimento para se libertar da ignorância de si. Com o tempo a pessoa aprende a discernir entre a voz do ego e a voz do EU, até que a voz do ego vai se tornando cada vez mais fraca e a voz do EU passa a prevalecer, indicando com clareza o caminho da paz e da felicidade. 

Ao meditar, somos convidados a investigar os nossos sentimentos... sendo sobretudo imparciais... As questões surgem do fundo da nossa alma nos fazendo refletir e nos surpreendendo com as respostas...

Medite e Reflita...

Você faz o que o seu coração diz, ou está sempre agindo de acordo com os outros falam? Você é inflexível e só age de acordo com as suas crenças, que podem estar ultrapassadas e cheias de preconceitos? Você está sendo contrariado em que nível? Espera demais de si e dos outros? Idealizou algo e isto não está se realizando? Não sabe aceitar diferenças?

Aceite um conselho, seja verdadeiro com si mesmo e não fique apenas culpando os outros ou as circunstancias pela pressão que sofre... 

Não negue a sua real natureza...

Siga a sua essência luminosa... 

Faça escolhas baseadas apenas no Amor e no Bem...

Busque o silêncio na meditação para encontrar a Paz e o Equilíbrio inatos no seu interior...

Assuma sua Consciência Pura e verdadeira... Gentil e amorosa...

Assim, adeus Stress!


Namastê,

Márian