terça-feira, 25 de agosto de 2015


NO FUNDO VOCÊ CONHECE A VERDADE SOBRE SI

Amigo,

No fundo você conhece a verdade sobre si mesmo... 
Você pode se sentir confuso e ter dúvidas sobre isso apenas na superficialidade... mas lá no fundo você se conhece... sabe tudo a respeito de si...


Contudo, para que esse conhecimento venha à tona e você se lembre de quem é.... é preciso silenciar-se... abandonar-se no vazio... tomar coragem e mergulhar no abismo de si mesmo...
Durante o mergulho o encorajamos a não ter medo de encarar as suas próprias sombras...pois primeiro é preciso reconhece-las para depois espantá-las para bem longe...

Não deixe que o medo e a dor o façam desanimar...o ego (fruto da nossa mente) vai estremecer de medo, sofrer e negar a verdade tentando afastá-lo da ideia de continuar a busca...mas não o escute...fique firme...volte-se para o silêncio e escute apenas o seu coração...

Coragem...

Entenda que o reconhecimento do Eu pode no início ser um tanto doloroso porque antes de podermos admirá-lo em sua santidade, nos deparamos com alguns aspectos do nosso falso eu que não são muito honoráveis....

Mas, no instante em que admitimos a existência do nosso ego...isto é, quando nos rendemos e assumimos as nossas falhas e limitações um grande alívio toma conta do nosso ser.... podemos compreender toda a nossa história e assim perdoarmos aquele que acreditávamos ser....pois entendemos a nossa imaturidade e inexperiência até então...

A paz e a alegria nos preenchem... Está tudo certo afinal...
Percebemos que os sentimentos e emoções desencadeados pela experiência da vida são necessárias para o nosso aprendizado...pois isso é parte do propósito divino... é através da experiência que vamos nos lapidando, que vamos retirando as névoas que encobrem o nosso entendimento...

E assim, num momento despertamos do sono da ilusão... mas isso não basta...

Ainda falta incorporar a sabedoria encontrada no silêncio à experiência da vida... o nosso verdadeiro Eu agora livre deve caminhar no plano material com sabedoria e amorosidade... viver em harmonia com tudo e com todos...dissolvendo assim a dualidade e vivendo conscientemente a Unidade...

Ser e servir esse é o nosso propósito...

Amar, sempre amar...

Namastê,

Márian