sexta-feira, 2 de outubro de 2015



ESFORÇO II

Bom dia!

Ontem falei sobre o esforço que precisamos fazer para desfazermos os enganos que nós mesmos criamos. Pode ser que eu esteja sendo repetitiva, mas algumas pessoas ainda tem dúvidas e eu me sinto impulsionada pelo meu coração a esclarecer mais um pouco. 

Esses enganos são as ideias geradas pela nossa mente diante dos condicionamentos a que fomos expostos durante a nossa existência. O conjunto dessas ideias é o que chamamos de ego, e essas ideias são a causa de todo o nosso sofrimento. Geralmente essas ideias estão muito bem arraigadas e cristalizadas, portanto muito difíceis de serem dissolvidas. 

Bem, mas não devemos ver isso como um fator de desanimo, pois temos a nosso favor a Divina Capacidade para realizarmos qualquer tarefa...

Devemos nos lembrar que somos Luz, Sabedoria na nossa essência, portanto totalmente capazes de enxergar as deturpações da nossa mente e dissolvê-las através da conscientização de nós mesmos. Somos também capazes de resgatar do fundo de nós mesmos as Virtudes Divinas e exercê-las para que isso nos ajude a anular o ego. Não adianta se conscientizar do Eu verdadeiro, é preciso SER e isto significa pensar e agir como SER em cada respirar, em cada passo, em cada gesto...

Para realizarmos isso precisamos de disposição para seguirmos sempre adiante...coragem para admitirmos que a nossa visão realmente é deturpada...compaixão para perdoarmo-nos, entendermos que isso é uma coisa natural devido a nossa ignorância... fé para nos entregarmos à Verdade e finalmente sermos gratos por termos a grande oportunidade de estarmos vivenciando tudo isso... 

É preciso compreender que o Destino que atraímos para nós, é constituído pela Vontade Divina e também pelas consequências das nossas escolhas e ações (Karma), pois até que a mente compreenda a Unidade e se funda com Ela estaremos sujeitos ao Karma. Enquanto não nos entregarmos completamente à Vontade Divina, o ego estará ditando as nossas ações e gerando Karma e mais Karma, nos trazendo de volta a roda de Sansara, à reencarnação, para que a mente compreenda a Unidade e se liberte...se funda à Consciência...

Na verdade o esforço que precisamos fazer é nos entregarmos...nos desapegarmos do ego...deixando que Deus nos guie...
Precisamos parar de querer estar sempre no controle...precisamos acreditar na Providência Divina e no Plano Maravilhoso de Deus para nós...

Portanto, é preciso se esforçar para mergulhar dentro de si, compreender-se, assumir a sombra, perdoar-se e então entregar-se...

Quem move e nutre o SER é o AMOR...portanto precisamos assumir isso...
assim passaremos a ser compassivos, gentis, humildes e generosos...

Quando realizamos Deus em nós isso passa a ser natural...aí sim, não é preciso fazer mais nenhum esforço...

Tenham um ótimo dia!

Marian Sóluz