domingo, 13 de dezembro de 2015



SILÊNCIO

Silêncio...
No silêncio nos reconhecemos e em silêncio nos rendemos...
No silêncio nenhum “Se” nos pressiona para o exterior, ou faz com que as lágrimas do sofrer brotem dos nossos olhos...
Nada resta senão Paz...
o Ser...

Quando o burburinho da mente se estanca podemos ouvir claramente o som do Coração...e neste instante eterno se findam todas as dúvidas...
Toda ilusão se desfaz ao se dissolver no mar cósmico da Verdade e a Realidade então se mostra Absoluta...
As sombras se dissolvem no vazio...
No silêncio nada resta senão a certeza...
Amor fonte...
Amor destino...
Amor Unidade...
Apenas Ele...


Marian Sóluz